Home / Análise/Opinião / Atenção, vereadores!

Atenção, vereadores!


Para além da fumaça, leva vantagem quem tem trabalho consistente junto à população; e vínculos sociais sólidos e perenes.

Poluicao visual

A eleição mais difícil é a de vereador.

Centenas de candidatos disputam o mesmo universo eleitoral.

Saem na frente os que construíram vínculos sólidos com a sociedade, fruto do trabalho pregresso.

A comunicação ajuda a ampliar o discurso, para além das bases.

Mas precisa ser bem feita.

De resto, muita fumaça e barulho.

O barulho ajuda a motivar apoiadores e o candidato a exibir musculatura.

Reuniões cheias. Caminhadas. Carros de sons. Santinhos. Carreatas etc.

O candidato tem de cuidar para não desfocar do essencial e sucumbir intoxicado pela fumaça.

Manter em plena atividade a pavimentação de relações sólidas com os cidadãos é correto mesmo na eleição porque muita gente só pensa em voto nessa época.

O diálogo é crucial. Convencer. Até porque muitos concorrentes vão tentar seduzir seu provável eleitor.

O candidato que tem mandato leva vantagem porque teve meios de edificar seu trabalho e fortalecer suas bases durante 04 anos. Mas precisa colocar essa teoria em prática.

Por outro, os sem mandato, mas com história e ações consistentes junto à sociedade, podem surpreender. Sempre tem espaço. Ainda mais em períodos de crises.

Sobre vínculos sociais. Político que estabelece relação mercantil com o eleitorado corre risco de se tornar refém desse jogo e ser condenado ao fogo eterno da mediocridade.

Político que deseja ir além do convencional, ser locomotiva, não apenas vagão, deve constituir  pactos com os cidadãos em função de valores e projetos, dando, com isso, solidez e perenidade às suas bases.

Evidente que a fisiologia é do jogo, mas precisa ser dosada e qualificada.

Conclui-se, então, que a construção de um projeto político consistente extrapola o período eleitoral. Afinal, a política é um processo, do qual, a urna é uma etapa. Ficou claro?

Por André Henrique, diretor do Rede Popular

Veja Também

Geraldo Alckmin avança, mas ainda não se consolida

Por André Henrique O momento não é de disputa pela presidência da República e sim ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *