Home / Destaques / Os detalhes da briga que custou caro a João Dória

Os detalhes da briga que custou caro a João Dória


Dória chamou Goldman de fracassado, mas foi o prefeito quem saiu por baixo

O sábado de manhã (07) começou movimentado na política paulista e nacional com um vídeo publicado nas redes sociais pelo ex-governador de SP Alberto Goldman fazendo várias críticas ao prefeito de São Paulo João Dória. Duas em especial se destacaram: 1) Goldman questionou a legalidade de licitações da prefeitura; que estariam favorecendo empresas escolhidas de modo pré-determinado; 2) o tucano disse que Dória abandonou a prefeitura para viajar a outros estados e fazer pré-campanha à presidência da República.

Dória respondeu imediatamente também por meio de vídeo e redes sociais, mas o tucano deu de ombros às questões políticas e fez ataques pessoais a Goldman, chamando-o de “fracassado” e escarnecendo de sua idade, “enquanto você dorme, em casa, de pijama, eu trabalho, Goldman”, disparou. O ex-governador está prestes a completar 80 anos.

A discussão em detalhes pode ser acompanhada neste resumo em vídeo realizado pelo portal Independente:

ARMADILHA E AVALANCHE

Horas depois de Goldman publicar o vídeo, o editor do Rede Popular, André Henrique, escreveu no portal Independente,  que o vídeo do ex-governador foi um recado dos principais caciques do partido para encurralar o prefeito: “se quiser ser candidato à presidência da República, saia do partido”. Goldman foi o portador da mensagem. Dória caiu feito um patinho na armadilha, e piorou as coisas ao fugir das críticas políticas para fazer ataques preconceituosos e agressivos. Goldman saiu como a vítima, e o prefeito como o algoz.

Eis o link da análise: PSDB truca João Dória

No domingo, o prefeito de SP foi atropelado por uma avalanche de ataques políticos, editoriais da Folha e do Estadão, e também do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB-AM).

Link: Arthur Virgílio detona Dória

A tempestade parecia não ter fim. Pesquisas do Datafolha publicadas no domingo apontaram que a popularidade de Dória despencou 10 pontos, de 41% para 32% de avaliação positiva. 58% dos paulistanos rejeitam a sua candidatura à presidência da República e exigem que ele permaneça na prefeitura, outra pesquisa assinalou que 45% preferem Alckmin candidato a presidente contra  31% de Dória, aqui

Popularidade de Dória Despenca

Na noite de domingo (8), Alberto Goldman publicou um vídeo na internet, em tom vitimista, defendendo a sua biografia sem processos e denunciando o preconceito de Dória com a sua faixa etária. Goldman disse, “sou velho, mas não velhaco”, e completou: “Dória é um dos piores políticos da história de São Paulo”.

Réplica de Goldman

Uma onda de artigos, de analistas políticos de vários estilos e correntes ideológicas, decretando o fim da candidatura de João Dória à presidência da República ou a sua saída do PSDB para se candidatar por outro partido, tomou conta do noticiário político.

Há um mês, o editor deste site escreveu no portal Independente que, a depender de suas movimentações políticas e escolhas, Dória poderia colocar fim à sua precoce carreira política por conta de sua obsessão por 2018.

João Dória e os riscos da obsessão

O prefeito de SP saiu desse episódio com Goldman enfraquecido nas internas do PSDB e, como mostram as pesquisas, existe uma tendência de aumento da rejeição da sociedade à gestão Dória e a seu projeto de ser candidato à presidência da República.

Resta saber se Dória irá recuar, ficando na prefeitura e no PSDB. Se vai exigir uma compensação, a candidatura ao Palácio dos Bandeirantes. Ou se fará o movimento mais arriscado: abandonar a prefeitura e o PSDB e se candidatar por outro partido. As possíveis consequências do item 03 estão neste artigo “João Dória e o risco da obsessão“.

 

 

Veja Também

Quais os favoritos para 2018?

Por André Henrique, editor dos Portais Independente e Rede Popular  “Quais os favoritos para 2018?” alcança ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *