Home / Análise/Opinião / Você é contra os direitos humanos?

Você é contra os direitos humanos?


O jornalista Vinicius Bernardi opina sobre a importância dos direitos humanos no combate da violência

Por Vinicius Bernardi

Você é contra os direitos humanos?

Com tantos erros cometidos pelo Estado, muitas vezes gerido por políticos despreparados ou mal intencionados, fica fácil de acreditar que eles servem pra defender bandidos.

Ainda mais quando o Datena aparece na sua tela todo fim de tarde pra se aproveitar disto e ganhar ibope. E a empresa de seguros, todo ano na sua fatura, pra se aproveitar do seu medo.

Medo que é verdadeiro e honesto porque a segurança pública ainda é precária. Mas se a resposta mais violenta, proposta por alguns, gerasse resultado em diminuir os problemas, já teríamos resolvido isto na Idade Média.

Ou até antes.

Meu textão não vai contra um pai e uma mãe, que com toda razão estão cheios de tristes sentimentos por perderem seus filhos pra violência. Ele vai pela defesa de direitos que ainda não são bem aplicados e que justamente poderiam ter evitado essas mortes.

A impunidade de criminosos não acontece por causa dos direitos humanos, mas justamente pela ausência do Estado, por negligência.

O longo caminho é lutar pelas correções pra que a impunidade não aconteça, mas que também sejam diminuídas, na medida do possível, as injustiças com aqueles que são diariamente condenados em viver à margem.

Esses direitos são pra todos, seja qual for a etnia, gênero, orientação sexual, religião ou nacionalidade. É o direito à vida, à liberdade de expressão, ao direito ao trabalho e à educação.

Eles foram uma resposta à segunda guerra mundial (ao nazismo) e – por mais difícil que seja, acredite! – melhoraram as condições de vida de milhões de pessoas ao longo das últimas décadas.

Diante de tanta violência que ainda existe, não é fácil pensarmos sobre isto. Mas certamente é menos fácil pra quem ainda é vítima de linchamentos e inquisições.

Ou para aqueles que, como Marielle, fugiram da estatística, mas não toparam viver cercados por muros e outras blindagens. Ela foi política, no sentido original da palavra, porque se preocupou com o coletivo.

Ou seja, por lutar pelos direitos humanos.

Veja Também

Você acha Lula inocente? cientista político responde

Por Pedro Arruda Fassoni – cientista político da PUC/SP De vez em quando, alguém me ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *